A Autoridade da Concorrência vai dar luz verde à fusão entre a ZON e a Optimus, segundo o projeto de decisão do regulador, que foi pela não oposição ao negócio, ainda que com remédios. O projeto de decisão ainda irá para fase de consulta pública e só depois haverá decisão final.

A informação foi publicada pela ZON e pela Sonaecom na CMVM. A Sonaecom "informa que recebeu da Autoridade da Concorrência o projeto de decisão de não oposição no âmbito da operação de concentração que compreende a fusão entre a Optimus e a ZON", segundo o comunicado da dona da Optimus. "Este projeto de decisão inclui os compromissos já públicos", adianta a Sonaecom. Também a ZON divulgou ter recebido o projeto de decisão.

As duas empresas referem que houve apenas uma alteração num dos compromissos estabelecidos, "reconfigurado na sequência da audiência de interessados". Esta alteração refere-se à garantia de que "a Optimus não cobrará aos seus clientes de fibra do serviço triple play o pagamento de montantes devidos por cláusulas de fidelização em vigor, em caso de pedido de desligamento."

Fonte: Económico

Categorias: ,

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários