O tribunal ditou uma providência cautelar que obriga a transmissão do sinal e estabelece que a ERT deve permanecer no ar até que uma nova televisão pública consiga operar na Grécia. Apesar disso, a televisão estatal grega, ERT, continua sem sinal.

Os três partidos da coligação governamental reuniram-se na segunda-feira à noite para analisarem a decisão do Supremo Tribunal Administrativo, mas segundo a EFE não foi obtido consenso sobre a medida cautelar. O ministro das Finanças grego, Yannis Sturnaras, disse nessa noite que não tem dúvidas de que a decisão judicial permite o encerramento da televisão pública. "O Tribunal Administrativo aprovou o encerramento da ERT. Ordenou também ao ministro das Finanças e ao vice-ministro com a tutela dos meios de comunicação social que tome medidas necessárias para que haja emissões de radiotelevisão pública até que se crie um novo organismo", afirmou Sturnaras. Questionado pelos jornalistas sobre quando vão recomeçar as emissões de televisão, o ministro respondeu que vão efetuar-se "logo que possível".

A criação de uma nova entidade pública de televisão ou o aparecimento de uma nova estação a partir do encerramento da ERT é, de acordo com a agência EFE, um dos principais pontos de discórdia entre os partidos que compõem a coligação governamental grega. "A decisão do tribunal diz que nenhum Governo tem o direito de deixar a Constituição em suspenso e que o funcionamento de uma radiotelevisão pública está estipulado", disse o líder do partido Dima (esquerda moderada), Fotis Kuvelis.

A sede da estação de televisão pública continua ocupada pelos trabalhadores que mantêm a emissão de programas de informação através da Internet, contando com os meios que foram fornecidos pela União Europeia de Radiotelevisão (EBU). Por via hertziana os canais da televisão grega continuam sem emissão, apesar da decisão do Supremo Tribunal Administrativo, que ordenou na segunda-feira o restabelecimento imediato das emissões.

Fonte: Dinheiro Vivo

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários