O Governo grego surpreendeu na terça-feira o país ao anunciar o encerramento temporário da emissora pública ERT e o consequente despedimento de quase 3000 funcionários, enquanto estuda um novo modelo de serviço público, que irá implicar a redução de pessoal. O sinal foi cortado durante a noite de terça-feira, embora as emissões continuem a ser difundidas pela Internet, primeiro na página oficial da empresa até esta ser desativada, e depois em múltiplas outras páginas na Internet.

"A ERT é um caso de extraordinária falta de transparência e de incrível esbanjamento. Isso acaba agora", afirmou no dia 11 o porta-voz do Governo, Simos Kedikoglou, em conferência de imprensa transmitida pela televisão estatal, que tem mais de 70 anos. A decisão já levou a protestos não só dos trabalhadores mas também dos partidos mais pequenos que fazem parte da coligação no Governo, junto à sede da ERT.

O responsável esclareceu que a emissora irá reabrir com "muito menos pessoal", mas não especificou quando nem qual será o número total de funcionários. De acordo com a imprensa grega, a ERT emprega cerca de 2700 pessoas, as quais ficarão suspensas até que a empresa volte ao activo, altura em que terão que se candidatar a uma vaga de emprego.

"Numa altura em que o povo grego está a passar por sacrifícios, não há espaço para demoras, hesitações ou tolerância para com vacas sagradas", declarou Simos Kedikoglou. De acordo com fontes do Executivo grego, citadas pelo El País, apenas em eletricidade a ERT gasta cerca de 300 milhões de euros por ano, entre três e oito vezes mais do que os operadores privados.

A Grécia acordou com a troika reduzir a dimensão do seu sector público. Entre outras medidas, conta dispensar 2 000 funcionários até o final do ano e 15 000 até o final de 2014. Entretanto, a Comissão Europeia já esclareceu que não exigiu o encerramento do serviço público na Grécia.

A ERT é financiada por uma taxa de 4,3 euros mensais, paga junto com a conta da eletricidade. Atualmente, abrange três canais de televisão, várias estações de rádio nacionais e regionais e o serviço internacional Voz da Grécia.

Fonte: Markteer



  • Emissão em direto

  1. NET
  2. ET 3

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários