A polémica em torno da medição de audiências parece não ter fim à vista. Após o painel da GfK ter sido aprovado e da Comissão de Análise de Estudos de Mercado (CAEM) ter rejeitado a validação pedida pela RTP e TVI, a estação de Queluz continua a usar os dados da Marktest.

A SIC utiliza os números da GfK, e afirma que vence o horário nobre nos dias da semana há quatro meses. Já os dados oficiais da GfK dão a liderança no horário nobre em abril à TVI, que continua a vencer no total do dia nos dois painéis. Nesta guerra, a RTP está ao lado da TVI. Ambos os canais, não terão ainda pago os serviços da GfK, o que poderá levar a empresa a pedir à CAEM que deixe de lhes fornecer dados. A GfK aguarda a realização da assembleia-geral da CAEM, que nomeará nova direção a 7 de maio para tomar uma decisão. Luís Marques, diretor geral da SIC, vai entregar a presidência a António Casanova, da Associação Portuguesa de Anunciantes.

A TVI não entende a resistência da CAEM a uma auditoria externa ao sistema de audiências e sem esta validação não paga. "Estamos profundamente surpreendidos pela recusa de uma validação ao painel", diz Luís Cunha Velho. Para o diretor da TVI, por uma questão de "transparência e de credibilidade" do sistema de audiências "é necessário fazer uma validação ao painel". Contactada, a RTP diz que não faz "quaisquer comentários até segunda-feira".

Isto tudo numa altura em que a luta entre a SIC e a TVI já chegou ao cabo, com a empresa de Queluz a informar, em comunicado, que as suas estações (TVI 24, TVI Ficção e + TVI) já ultrapassaram a audiência dos canais temáticos da SIC.

Fonte: CM

Categorias: , , ,

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários