Depois de um estudo da DECO que indicava a existência de zonas do país onde a receção do sinal de TDT era deficitária, a autoridade reguladora quer controlar a qualidade de transmissão.

A Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom) vai monitorizar a qualidade do sinal da Televisão Digital Terrestre com 400 sondas e o projeto deve ficar implementado até ao final do ano. O processo implica um investimento de quase meio milhão de euros. A informação foi revelada pela presidente do órgão regulador, Fátima Barros, na comissão parlamentar requerida pelo PSD e pelo CDS-PP e que decorreu a 17 de abril. Um dos pontos de análise da audição dizia respeito ao processo de migração para a TDT e aos números apresentados em fevereiro pela DECO que davam conta que 62% dos portugueses queixavam-se da qualidade do sinal.

O projeto das quatro centenas de sondas vai permitir atestar a qualidade do sinal que está a ser transmitido-recebido e é uma forma de apoiar as equipas que estão no terreno e que medem o sinal da Televisão Digital Terrestre. O regulador nacional para as telecomunicações já tinha admitido que a qualidade do sinal está longe de ser ideal em determinados casos e até abriu uma consulta pública para que fosse feita uma reconfiguração na forma como a TDT é transmitida.

Segundo a agência Lusa, Fátima Barros foi questionada sobre a existência de possíveis pressões que os portugueses tiveram para subscreverem serviços de televisão paga, ao que a presidente da Anacom respondeu que existem limitações para uma possível acusação por causa do baixo número de queixas apresentadas de forma oficiosa.

Fonte: Sapo Tek

Categorias: ,

1 comentário:

  1. Cabovisão controlada pela Altice

    Concorrência dá luz verde a controlo total da empresa de televisão por cabo.

    A Autoridade da Concorrência deu luz verde ao controlo total da Cabovisão - Televisão por Cabo pela Altice VII, uma empresa gestora de participações sociais que investe em telecomunicações na Europa.

    "Em 18 de abril de 2013, o Conselho da Autoridade da Concorrência (...) delibera adotar uma decisão de não oposição à presente operação de concentração (...) uma vez que a mesma não é suscetível de criar entraves significativos à concorrência efetiva nos mercados relevantes identificados", lê-se na página de internet da autoridade.

    A operação de concentração, que tinha sido notificada um mês antes, foi efetuada através da aquisição indireta do controlo da totalidade do capital social da Cabovisão pela Altice VII através da aquisição direta, por esta última sociedade, à Codilink das restantes ações que lhe permitem ter o controlo exclusivo da Altice Portugal, sociedade atualmente controlada, em conjunto, pela Altice VII e pela Codilink, e que detém a totalidade do capital social da Cabovisão.

    A Altice VII é uma empresa gestora de participações sociais com investimentos em telecomunicações na Bélgica, França, Luxemburgo e Portugal, enquanto a Altice Portugal dedica-se à instalação, exploração, comercialização e assistência técnica de sistemas de transmissão de imagens e sinal televisivo por cabo.

    No início do ano passado, a Cogeco Cable, que detinha a portuguesa Cabovisão, anunciou a venda da sua posição na operadora de cabo ao grupo Altice, num montante de 45 milhões de euros.

    fonte: http://www.destakes.com/redir/bc181dec5fac3f8f5e2045342a949041
    http://www.destakes.com/redir/11b3c464c0338c53fb51dbb4fe6d7f14

    ResponderEliminar

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários