O ministro-adjunto e dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, assinou ontem um artigo de opinião em que defende a necessidade da RTP Internacional "investir na melhoria da programação" e da RTP África privilegiar "a permuta de conteúdos".

No artigo, com o título "Reforçar a cooperação", publicado simultaneamente em seis países de língua oficial portuguesa e em Macau, o ministro da tutela defende que "a RTP Internacional e a RTP África são importantes ativos estratégicos a preservar", considerando que os dois canais "afirmam a língua portuguesa como fator de desenvolvimento económico e social e potenciam a influência das nações que falam o português no mundo global e competitivo em que vivemos". Miguel Relvas enumera em seguida, como "necessidades imperiosas", o "investir na melhoria da programação da RTP Internacional, porque os portugueses residentes no estrangeiro assim o merecem" e a necessidade de, "no que à RTP África diz respeito, dar passos seguros no sentido de intensificar a permuta de conteúdos entre as televisões de serviço público de cada país".

O objetivo final é um "compromisso do reforço da cooperação, de fazer com que a RTP África e a RTP Internacional se convertam, hoje e cada vez mais no futuro, na grande casa da língua portuguesa e da expressão cultural lusófona". O ministro Miguel Relvas considera que "à RTP Internacional não bastará levar imagens e notícias de Portugal". "Este canal deve refletir também o quotidiano, as aspirações e as vivências dos emigrantes e luso-descendentes nas sociedades onde se encontram inseridos, transformando-se numa plataforma destinada a fortalecer os laços comuns", concretiza.

Quanto à RTP África, o ministro afirma que ela "pretende reforçar o seu papel enquanto ferramenta privilegiada para aproximar todas as populações que falam português neste continente, no respeito absoluto pela identidade e integridade de cada país, sem qualquer estigma de centralismo ou paternalismo". A concretização deste objetivo passa sobretudo por "estimular as produções autónomas, com diversos centros de cultura e de decisão, privilegiando o intercâmbio artístico e destacando as vastas potencialidades económicas de cada Estado-membro". "Sempre com uma palavra-chave a servir-nos de mote: cooperação", escreve o ministro.

O artigo com o pós-título "A RTP Internacional e a RTP-África têm importância estratégica no reforço da casa comum da língua portuguesa", é publicado em Portugal no Diário de Notícias, em Angola no Jornal de Angola, no Brasil no Diário do Comércio , em Moçambique no O País, em Timor no Diário Nacional, em Cabo Verde no "A semana" e em Macau no Ponto final".

Fonte: i

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários