O primeiro-ministro de Cabo Verde disse na sexta-feira que os serviços da RTP África e da agência Lusa são "estratégicos" para os países de expressão portuguesa e que devem continuar.

Questionado sobre a eventualidade dos cortes orçamentais em Portugal poderem vir a afetar os serviços da agência Lusa e da RTP que difundem para o continente africano, José Maria Neves afirmou que devem continuar e "também com um forte apoio" dos países de expressão portuguesa. "É do interesse de Portugal que os serviços da RTP África continuem, é estratégico. Espero que estes serviços continuem também com um forte apoio dos Estados da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa", respondeu o primeiro-ministro de Cabo Verde acrescentando que já abordou o assunto com o Governo português.

Na RTP e na agência Lusa - que dispõe de delegações e correspondentes na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa e serviços destinados à Lusofonia e à diáspora portuguesa - os cortes orçamentais anunciados pelo Governo estão ser contestados pelo sindicato de jornalistas, entre outras entidades, que temem uma redução da qualidade do serviço.

"Temos conversado sobre essas matérias, é claro que há também vontade e disponibilidade do Governo de Portugal para que estes serviços que são estratégicos para a comunidade, particularmente para os países de expressão portuguesa, continuem", afirmou o governante.

Fonte: i

Categorias: ,

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários