Portugal tem a décima maior rede de fibra até casa da Europa e está à frente de gigantes como a Alemanha e a França. É o que revela o novo relatório do FTTH Council Europe, organismo que promove a expansão desta tecnologia.

"Portugal tem telecomunicações à prova de futuro, é um dos países que lideram", explica o diretor geral do FTTH Council, Hartwig Tauber, frisando que "mais de 10% dos lares já usam fibra até casa e este é um dos números de topo na Europa." Portugal entrou no ranking em 2009, ano em que o governo socialista da altura assinou um protocolo com as operadoras de telecomunicações para impulsionar o investimento nas redes de nova geração. Hartwig Tauber sublinha que este protocolo foi fundamental e que a "forte concorrência entre a PT e a ZON" permitiram um mercado muito dinâmico.

No topo do mercado está um país inesperado: a Lituânia, que tem uma cobertura de 100% da população e mais de 31% das casas ligadas com fibra. A Suécia está em segundo lugar, com 22,6% de lares com subscrições de fibra. "O exemplo da Suécia demonstra como uma rede de fibra pode mudar um país", refere o diretor geral. "Com fibra há dez anos, já têm sistemas avançados de apoio para idosos, através de vídeo-conferência. Os consumidores beneficiam desta largura de banda." O responsável lembra que as grande marcas da Internet estão todas sediadas nos Estados Unidos e que os decisores na Europa têm consciência disso. "Pode ser só uma coincidência, mas as duas grandes marcas de Internet europeias vêm da Suécia, o Skype e o Spotify", frisa. "Se existir a rede certa, há uma grande possibilidade de serviços como estes se desenvolverem. Eu não ficaria surpreendido se nos próximos anos surgissem marcas de Internet interessantes em Portugal."

No panorama global, os países asiáticos comandam o mercado, mas o FTTH Council identifica na América Latina grandes oportunidades nos próximos tempos. Tauber considera que Portugal "pode desempenhar um papel" importante em mercados como Brasil e Argentina, usando o know-how adquirido nos últimos anos. A Rússia é, por outro lado, um dos países com maiores avanços, em sexto lugar no ranking da Europa. 

Fonte: Dinheiro Vivo

Categorias: ,

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários