O canal privado de notícias venezuelano Globovisión, crítico do Presidente Hugo Chávez, acusou na sexta-feira o Governo da Venezuela de "sentenciar a sua morte", por não o ter incluído entre as estações autorizadas a transmitir em Televisão Digital Aberta (TDA).

"A implementação da TDA implica que proximamente se decretará a extinção definitiva da emissão em sinal analógico. Isto significa que Globovisión ver-se-á obrigada a interromper a sua transmissão em sinal aberto, logo que o Governo decrete a extinção da emissão analógica, por ter sido discriminada e excluída do processo oficial", denunciou. Num comunicado divulgado em Caracas, o canal diz que "nunca foi convocado para as reuniões entre a Comissão Nacional de Telecomunicações e os meios de comunicação, apesar de o ter solicitado reiteradamente" e de ser "uma operadora devidamente autorizada pelo Estado para transmitir em sinal aberto".

A Venezuela terminou, na quarta-feira, o período de testes, passando as televisões a emitir oficialmente em formato digital, sob a norma japonesa-brasileira Isdb-t.

Fonte: SOL

Categorias: ,

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários