A União Europeia de Radiodifusão (UER) exortou hoje o Governo português a abandonar a ideia de uma eventual concessão da RTP a privados, sob pena de misturar interesses públicos e privados e colocar em risco o pluralismo.

"Em nome de toda a comunidade de serviços públicos de radiodifusão na Europa, pedimos-lhe que abandone os planos que visam colocar a RTP em mãos privadas", lê-se na carta aberta que o presidente, Jean-Paul Philippot, e a directora-geral da UER, Ingrid Deltenre, dirigiram ao primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho. Na missiva, divulgada hoje, em Bruxelas, os responsáveis da UER alertam para os perigos de uma eventual concessão da RTP a privados, uma hipótese admitida pelo consultor do Governo António Borges há cerca de duas semanas.

"Confiar a gestão de um bem nacional valioso a interesses comerciais - um passo sem precedentes em qualquer parte do mundo - colocaria em risco a reputação conquistada pela RTP. Interesses comerciais e públicos seriam misturados e o pluralismo ficaria em perigo", afirmam. Na carta, também enviada ao Presidente da República, Cavaco Silva, e ao ministro dos Assuntos Parlamentares, Miguel Relvas, a UER diz ainda que a "RTP não deve ser transformada num bode expiatório", argumentando que "as emissoras nacionais são mais importantes do que nunca em momentos de dificuldades nacionais".

A UER representa 56 estações televisivas europeias, entre as quais a RTP.

Fonte: Negócios

Categorias:

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários