O diário desportivo A Bola está a preparar o lançamento de um canal de televisão, avançando assim para uma oferta de conteúdos "global" nas plataformas de imprensa, internet e imagem, afirmou à Lusa o director, Vítor Serpa.

"Deixou de fazer sentido pensar em cada uma das plataformas. Faz sentido pensar global, em todas as plataformas", papel, internet e imagem, afirmou Vítor Serpa. "O futuro será a imagem", reforçou o director do jornal, confirmando uma notícia divulgada hoje pela Meios & Publicidade.

O objectivo é assumido "inteiramente" e "em conjunto" pela administração do jornal, na pessoa de Mário Arga e Lima, e pela direcção de A Bola, sublinhou à Lusa Vítor Serpa.

A "ideia dominante", por outro lado, é integrar o canal na oferta cabo em sinal aberto, avançou ainda Vítor Serpa. "A ideia é lançar um canal aberto. A lógica portuguesa está ainda muito ligada à TV cabo, não é como Espanha", em que proliferam os canais desportivos por subscrição.

Quanto a um eventual calendário, o director do jornal assume que não há pressas. Existe um conjunto de 35 pessoas a trabalhar há meses em emissões internas, o canal tem já um diretor de informação, João Bonzinho, mas A Bola TV não sairá do âmbito do site - em que o nome vai fazendo caminho - enquanto os seus profissionais não estiveram convencidos da sua qualidade.

"Vamos avançar de forma racional, um passo de cada vez, sem precipitações. Apenas com uma certeza, quando estiver no ar, estará suficientemente experimentado para ninguém se surpreender com a qualidade, terá a qualidade "A Bola". Quando nos mostrarmos saberemos que somos capazes", explicou Vítor Serpa.

Por outro lado, o jornal está a fazer o trabalho sozinho, sem pensar, "por enquanto", em parceiros estratégicos. "Neste momento estamos a fazer tudo internamente, com meios internos, investimento interno, apoio interno, tudo dentro da A Bola", sublinhou Vítor Serpa.

A outra "ideia dominante" é que o futuro canal A Bola "não será concorrente de nenhum canal desportivo existente ou anunciado". Terá como foco central a informação desportiva, não nascerá com o objectivo da transmissão de jogos. Ainda assim, "nunca podemos dizer nunca", ressalva Vítor Serpa. "Mas esse não é o objetivo e não será algo que nos preocupe no arranque da Bola TV", sublinha.

Quanto aos números do investimento, previsto e já feito, "não há números", pelo menos revelados pelo director d'A Bola.

Fonte: RTP

Categorias: ,

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários