Com a venda de um dos canais da RTP até ao fim de 2012, já confirmada pelo governo, Portugal vai ser, a par do Luxemburgo, dos únicos países da União Europeia que vai ter apenas um canal de serviço público disponível na Televisão Digital Terrestre (TDT), sistema que vai substituir a actual emissão analógica de televisão em todo o país até Abril de 2012. Portugal contraria a tendência verificada na Europa de aumento de canais públicos disponíveis ao espectador desde a introdução da TDT em quase todos os 27 países da UE.

Segundo uma lista elaborada pelo investigador de assuntos de média da Universidade do Minho, Sérgio Denicoli, especialista na questão da TDT e sua implementação em Portugal, os portugueses integravam o curto sector de países que iriam ter dois canais, a par do Chipre, Estónia, Eslováquia, Letónia e Lituânia. Mas com a venda anunciada de um dos canais da RTP, Portugal ficará ao lado do Luxemburgo, que só tem um canal público, o Canal Parlamento. Estes são os sete países da UE que têm menos de três canais públicos disponíveis na TDT, segundo os dados recolhidos por Denicoli e publicados no seu blogue.

Acima destes países, com apenas três canais públicos na TDT, estão a Eslovénia, a Áustria e os Países Baixos. A partir daqui, só há dois países com quatro canais públicos na TDT: Hungria e República Checa. Seguem-se Suécia, Polónia, Irlanda e Espanha com um total de cinco canais públicos de televisão de livre acesso na TDT. Grécia tem sete canais públicos na TDT, assim como França. E a Bélgica, com os seus 10 milhões de habitantes, disponibiliza oito canais do Estado na TDT. A partir da Dinamarca, com 10 canais, a contabilidade de emissões de serviço público garantido pelo Estado é surpreendente, como o caso da Itália (13 canais) e muito mais nos casos da Alemanha, com 14 canais, e Inglaterra, com 16 canais públicos ao dispor dos seus 50 milhões de habitantes. Bulgária, Malta e Roménia ainda não têm implementada a Televisão Digital Terrestre.

Ao todo, são 126 canais financiados por 24 estados-membros, usados, segundo Sérgio Denicoli, como "importante estratégia para atrair cidadãos para a plataforma digital e estimular as pessoas a adquirirem descodificadores ou TVs com sintonizadores digitais. No entanto, em Portugal isso não ocorre".

Fonte: i

Categorias: ,

1 comentário:

  1. já agora o 5º canal(HD) já que pelos vistos não o vão utilizar poderiam pelo menos fazê-lo mosaico, com imagem simultanea do 4 canais

    ResponderEliminar

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários