Garantir que a população sabe o que terá de fazer para não deixar de ver os quatro canais de televisão emitidos em sinal aberto, quando o sinal analógico for desligado, é o objectivo central da campanha informativa lançada ontem pela Autoridade Nacional das Comunicações (ANACOM).

Com assinatura da Fuel Publicidade, a campanha tem como rosto o actor Pedro Granger, que explica o essencial do que é necessário para uma transição sem sobressaltos para a televisão digital terrestre (TDT).

A comunicação pretende fazer pedagogia em torno de três ideias – o que fazer para se preparar para a TDT, quando tem de o fazer e onde pode obter esclarecimentos. Para responder a este último ponto, fica disponível uma linha telefónica gratuita – 800 200 838.

A ANACOM pretende, assim, assegurar que a população dispõe de informação adequada para se preparar para a TDT, fazendo da transição uma experiência simples e positiva, e garantir que toma atempadamente as devidas precauções, de modo a não ficar sem ver televisão depois de Janeiro de 2012.

A campanha estará presente nos diferentes suportes, nomeadamente televisão, rádio e outdoor, e está orçada em 1,2 millhões de euros.

Na conferência de imprensa em que foi dada a conhecer, o administrador da ANACOM responsável pela migração do sinal, Eduardo Cardadeiro, indicou que a RTP vai passar o dobro dos anúncios previstos e disse esperar que os outros canais façam o mesmo.

Na ocasião, Cardadeiro respondeu às críticas do administrador da Media Capital Pais do Amaral sobre a atribuição à PT da rede de transmissão do sinal televisivo. Houve – disse – um concurso público, que a PT ganhou com uma proposta que respeita o caderno de encargos. "Não me parece que haja razão para haver qualquer dúvida sobre esse processo", rematou.

Fonte: Fibra


Categorias: ,

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários