A presidente da Assembleia da República, Assunção Esteves, quis explicações da ZON, para a retirada do AR TV do seu serviço analógico.

A reunião entre Rodrigo Costa, presidente da ZON, e Assunção Esteves, aconteceu à porta fechada, e deveu-se, à recepção de várias queixas de clientes que deram conta da saída do canal Parlamento da grelha analógica, em Maio deste ano. A juntar às queixas que chegaram à empresa e à Assembleia da República, juntou-se o pedido de esclarecimento dos deputados, que revelaram preocupação com o tema na última conferência de líderes.

Apesar de a operadora não comentar o caso, garante no entanto que, manterá o serviço analógico enquanto existirem subscritores, embora o desinvestimento levado a cabo e a tentativa de mudança dos clientes para o serviço digital.

A emissão do canal, que tem uma audiência de 75 mil pessoas no conjunto dos vários operadores, estava disponível no serviço da ZON desde de 1997, ou seja, há cerca 14 anos.

Por: Grelha TV com: DE

Categorias: , ,

5 comentários:

  1. É que faz uma falta...

    ResponderEliminar
  2. Sim faz muita falta. quem quer ver parlamento a SIC Noticias a TVI 24 e a RTPN transmitem em directo as sessões do parlamento não sei para que é que precisam da porcaria desse canal.

    ResponderEliminar
  3. já agora esse canal é assim tão caro, para não tar na Cabovisao???

    (são os unicos que não têm)

    ResponderEliminar
  4. A cabovisao não tem por falta de banda...têm que tirar canais da grelha, pelo menos é o que anda ai na boca do peixe.

    ResponderEliminar
  5. e nao ha outra solução para a a falta de banda sem ser ter de tirar

    ResponderEliminar

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários