Em 2010, o cabo estava presente em mais de 490 milhões de lares em todo o mundo, correspondendo a dois terços do universo da televisão por subscrição. Os dados constam do relatório "World TV Market", da IDATE, uma das principais consultoras europeias, especializada em telecomunicações e media.

Apesar do domínio, o cabo sofreu uma ligeira queda: em 2007 representava 79,5 por cento das subscrições, contra 71,5 por cento em 2010. A subir está a recepção por satélite, que viu a quota mundial passar de 17,8 por cento em 2007 para 22,3 por cento em 2010, num total de 154 milhões de assinantes.

No mesmo período, a IPTV ganhou 24 milhões de subscritores, tendo a sua taxa de penetração subido três pontos, para 5,1 por cento.
O ano passado o mercado global da televisão por subscrição abrangia 690,2 milhões de lares, o que corresponde a um crescimento de 7,6 por cento face ao ano anterior.

A Europa ocupa o segundo lugar das regiões com maior penetração de TV paga (22,7 por cento), com a liderança a pertencer à Ásia/Pacífico, com mais de metade da quota.

As estimativas da IDATE para 2015 apontam para que o cabo continue a dominar, com 534,9 milhões de subscritores, enquanto a televisão por satélite deverá chegar a 218,2 milhões de lares e a IPTV a 218,2 milhões.

O relatório da IDATE sobre o mercado mundial da televisão indica ainda que o sector tem conseguido resistir à crise, representando 301 mil milhões de euros em 2010, ou seja, mais 7,8 por cento face a 2009.

Fonte: Briefing

Categorias:

1 comentário:

  1. Só em Portugal é que deixou de se investir no cabo e maior parte do território é coberto apenas por satélite, mesmo em zonas densamente povoadas...

    ResponderEliminar

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários