A menos de seis meses do início do "apagão" da televisão analógica, a maior parte das lojas da Portugal Telecom é incapaz de dar informações sobre a mudança para televisão digital terrestre, segundo um estudo da DECO.

Em comunicado, a associação de defesa do consumidor (DECO) refere que as lojas da Portugal Telecom, responsável por implementar a Televisão Digital Terrestre (TDT), "não sabem informar sobre a mudança" da televisão analógica para a TDT, que deverá acontecer em 2012. Citando um estudo da revista "Proteste", a associação diz que "mais do que deliberações, os consumidores exigem mais informação, acção e penalizações, se os problemas [detectados] não forem corrigidos". As conclusões do estudo, já foram comunicados à Autoridade Nacional de Comunicações - ANACOM.

Segundo este estudo, "entre as 45 lojas PT visitadas, só 11 esclareceram bem sobre como preparar televisores e antenas para receber a TDT". "Em matéria de comparticipação na compra de descodificadores, apenas cinco lojas conheciam as condições" e sublinha que quando "confrontados com uma situação de fraco sinal digital terrestre, só três funcionários avançaram a possibilidade de se tratar de uma zona com cobertura por satélite". Contudo, "nem esses informaram bem sobre o equipamento vendido pela própria PT e os custos". Pelo contrário, a associação de defesa do consumidor, considerou que a "linha telefónica e o sítio na Internet da PT revelaram-se um bom meio de informação, com respostas correctas" sobre a TDT.

A DECO revelou igualmente que das 95 câmaras municipais e juntas de freguesia visitadas, 86 afirmaram desconhecer que a ANACOM as tenha anunciado como porta para explicações sobre apoios à compra de descodificadores. "Só a Câmara Municipal de Vila Real forneceu informação completa. Nas juntas de freguesia de Agualva-Cacém, Sintra, de São Salvador, Évora, e do Barreiro entregaram-nos um folheto ou guia sobre a TDT". "Nas autarquias de Évora, Tomar e Vila do Conde obtivemos alguns esclarecimentos. A Junta de Freguesia da Senhora da Saúde, Évora, errou nalguns aspectos, mas a Câmara Municipal de Setúbal falhou totalmente", sublinhou o texto.

De acordo com a DECO, a maioria das 108 lojas de electrodomésticos e de electrónica revelou capacidades para clarificar os clientes sobre a adaptação dos televisores e antenas para a TDT, mas mais de um terço falhou. Já os 37 instaladores consultados, regra geral, "esclareceram bem sobre a manutenção das antenas".

Em Maio, a ANACOM já tinha exigido à PT que melhorasse "imediatamente" a qualidade da informação que estava a prestar ao público sobre a TDT, depois de ter detectado "falhas de informação" em acções de fiscalização.

Este estudo da DECO foi realizado entre 23 de Maio e 22 de Junho de 2011, num universo de 439 entidades, em 47 concelhos de todos os distritos do continente e ilhas. Foram abrangidas 45 lojas PT Bluestore, 108 lojas de electrodomésticos e electrónica, 37 instaladores de antenas, 39 câmaras municipais, 56 juntas de freguesia e 154 locais de serviços de televisão paga.

Fonte: JN

Categorias: ,

2 comentários:

  1. ontem vi uma noticia da TDT na tvi notou-se bem que eles escondem a realidade da tdt nem falam dos outros países nem de canais novos

    ResponderEliminar
  2. José Mendes05/08/11, 17:45

    Existem muitos interesses, por detrás, para que a TDT-Portugal seja um fiasco.
    Ás Operadoras de TV por Cabo,não convém, como é óbvio.
    Agora, podem imaginar o que seria, se a TDT-Portugal,tivesse 30 canais!

    ResponderEliminar

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários