As redes da PT já estão preparadas para operar no Protocolo Internet versão 6 (IPv6). Os clientes empresariais da operadora vão proceder à migração até ao final de 2011. Já para os clientes residenciais, ainda não há uma data.

A PT deu conta em comunicado que, as redes que suportam o MEO, a TMN, e o Sapo já se encontram aptas a funcionar tanto em IPv4 (a norma que ainda domina nos endereços de Internet) como em IPv6.

Para o processo de migração ficar concluído falta ainda proceder à adaptação para a versão 6 do IP dos terminais e equipamentos dos clientes da operadora. A PT definiu como objectivo a migração dos clientes empresariais para o IPv6 até ao final de 2011, mas não adianta qualquer data para adaptação dos equipamentos usados pelos clientes residenciais.

Em causa está a adaptação dos múltiplos routers usados pelas três maiores marcas da operadora. Hoje, uma parte dos routers usados pelos clientes da PT já é compatível tanto com IPv4 como com IPv6 (exemplo: desde há um ano que os routers disponibilizados pelo Sapo ADSL operam em dual stack).

Só que também há uma grande parte dos routers dos clientes PT que foi instalada antes de a migração para o IPv6 entrar na ordem do dia - e que apenas opera com IPv4. Nestes casos, a PT deverá proceder à actualização de software remota, que garante a compatibilidade com a versão 6 do IP.

A PT terá todo o interesse em que a migração dos clientes residenciais para o IPv6 não se atrase face à dos clientes empresariais, mas a verdade é que este processo está dependente de vários factores: "As redes da PT já estão preparadas para o IPv6. Só que esta migração não envolve só os ISP ou os operadores. É necessário que os fabricantes de equipamentos e também os produtores de conteúdos também estejam a trabalhar com IPv6. E é também necessário que os sistemas operativos dos computadores dos clientes sejam compatíveis", explicou fonte da PT.

Uma vez que nem todos os intervenientes conseguem trabalhar à mesma velocidade, a rede da PT vai seguir a tendência mundial e passar a funcionar em dual stack que garante a compatibilidade com IPv4 e IPv6. Em paralelo, a operadora lançou versões em IPv6 dos sites da PT, MEO, Sapo e TMN.

Fonte: Exame Informática

Categorias:

Sem comentários:

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários