Joel Neto, jornalista português que colabora com várias publicações nacionais, escreveu há dois dias uma crónica, que dá conta da sua experiência com o serviço de apoio a clientes do MEO.

"Toda a gente tem as suas histórias com call centers. Mas eu tenho elogiado aqui recorrentemente o serviço de TV do Meo - e, portanto, é mais do que justo que denuncie o desastre que é o seu apoio técnico.

Ontem, voltei a ficar sem TV, sem telefone e sem a Internet, através da qual envio estes textos. E, então, começou o calvário habitual: verificar as conexões, desligar e voltar a ligar, telefonar para o 16200. Telefonei, esperei uma eternidade, ouvi os intróitos, fiquei a saber do serviço Fibra que (atrasadinho) ainda não tenho e registei a minha avaria, depois de uma maratona de números, cardinais e identificações. Recebi ordens para esperar três dias úteis. Não podendo, ligava 16209. Liguei: mais números, cardinais e identificações, vinte minutos de conversa e despistes - e, pronto, fiquei na categoria "urgentes".

Como, entretanto, tinha comprado uma banda larga móvel ao mesmo Meo (20 euros para uma utilização ilimitada para o resto da vida, haviam-me prometido), tentei activá-la. Estava activada (soube-o após mais quatro telefonemas), mas nada. Devia ligar, então, 12030. Liguei. Não dava: era só para redes fixas (coisa que, estando o Meo avariado, eu não tinha).

Telefonei mais cinco vezes para o 16200 e o 16209 até saber que devia ligar, sim, 961000030. Aí, e ao fim de mais meia hora de ligações, números, cardinais, identificações e despistes, fui informado de que tinha de actualizar as minhas drives. Como? Pela Internet. Que eu não tinha.

Ao todo (vi os contadores), estive 68 minutos ao telemóvel, fora as chamadas abortadas por má rede. Paguei-os todos - e, ao fim do dia, continuava sem TV, telefone e Internet. Chamar-lhe "desastre" é um exagero?"

Fonte: DN

Categorias:

4 comentários:

  1. E que tal pagar o tarifário mínimo adsl de 4Mbps numa linha que não suporta de forma estável mais do que 500Kbps (downloads a 60KBps)? Reclamei várias vezes, passam a batata quente para outro departamento, ou não respondem. Anacom? Essa, mais do mesmo, nem me responde...

    ResponderEliminar
  2. Pink Floyd25/05/11, 01:04

    Por isso não tenho tudo do mesmo operador. Todos os dias sou assediado a ter um pacote único mas resisto mesmo sabendo que pago um pouco mais.

    Essa maratona dos telefonemas também já me aconteceu a mim. Na maior parte das vezes o pessoal que está no outro lado da linha não tem formação alguma.

    Quanto ao que o "Perene" disse, também me acontece a mim pagar uma velocidade de internet que o próprio operador (Sapo Adsl)não suporta na rede. Ou seja, sugerem-nos comprar serviços topos de gama quando os operadores, eles própios, parece que ainda têm "centrais" antigas!

    ResponderEliminar
  3. o problema nao sao as centrais serem antigas, mas sim a distancia e a condição do par de cobre.

    Cumps!

    ResponderEliminar
  4. E que tal acabar DE VEZ com o serviço ADSL que é só chatisses por causa da treta das distâncias e sermos TODOS obrigados a migrar para FIBRA ? Tal como somos TODOS obrigados a migrar pr TDT ? Éra boa ideia, heim?!

    ResponderEliminar

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários