Espera-se que em breve fique finalmente disponível a recepção da TDT portuguesa via satélite. A Anacom disponibilizou esta segunda-feira a decisão que regula o processo. Assím, esta modalidade de recepção não estará acessível a todos, mas apenas e só para quem resida numa zona considerada sem cobertura terrestre pela PTC. O serviço em forma de kit de auto-instalação (TDT Complementar), terá um custo mínimo de 55 Euros, poderá ser adquirido em lojas específicas ou enviado por via postal e só será vendido mediante comprovativo de morada.

O kit de auto-instalação TDT SAT (TDT Complementar) é composto por:
  • 1 receptor TDT satélite Zapper (sem gravação) c/ comando;
  • 1 Cartão com acesso aos 4 canais (RTP1, RTP2, SIC e TVI) e RTP Madeira e RTP Açores para moradores nas ilhas;
  • Cabos,

O kit terá um custo de 55 Euros após o recebimento de uma comparticipação. Mas a PTC poderá cobrar um valor mais alto e posteriormente devolver o valor em excesso. Caso seja necessário é possível adquirir receptores adicionais que custarão 96 Euros cada. O serviço não terá facturação mensal (€0) e nem contrato com a PT. A instalação será da responsabilidade do cliente, mas poderá também ser realizada por agentes ou parceiros da PTC que cobrarão um valor máximo de 61 € (IVA incluído). A antena deverá ser orientada ao satélite Hispasat 30º Oeste, onde é emitido o serviço DTH MEO Satélite.

A serem correctos estes dados, levantam-se já algumas questões importantes como: o preço e o acesso ao serviço.

Se está determinado no título habilitante do Mux A que o acesso à recepção da TDT via satélite não poderá ficar mais caro para o telespectador que a recepção terrestre, então como é possível agora estabelecer um preço de 96 Euros por cada receptor adicional para a modalidade satélite? A maioria das habitações dispõem de mais de um televisor. Recorde-se que a PTC está obrigada a subsidiar, incluindo a mão-de-obra, equipamentos receptores terminais, antena e cablagem, os clientes das zonas não cobertas por radiodifusão digital terrestre para que estes não tenham qualquer acréscimo de custos, face aos restantes utilizadores. Muitos telespectadores da TDT terrestre terão que suportar custos com a troca ou re-orientação da antena, mas praticamente todos os utilizadores da TDT via satélite terão mesmo que suportar esses custo. Isto porque, a instalação de uma antena parabólica está fora do alcance da maioria dos cidadãos e será ainda necessário pagar a um técnico.

É importante recordar que a própria ANACOM veio a público falar em receptores TDT a 35 Euros. Como é possível que se vá agora cobrar 96 Euros por cada receptor adicional para a recepção satélite? Mesmo considerando o preço médio dos receptores TDT para a recepção terrestre actualmente no mercado, que a PTC diz ser 75 Euros, existe uma diferença de preço substancial em relação a um receptor para a recepção da TDT terrestre. Recorde-se que será necessário um receptor por cada televisor. Na grande maioria dos casos, será ainda necessário adicionar o custo da antena parabólica, que poderá rondar 30 € e a mão-de-obra. Caso se opte por solicitar a instalação ao agente ou colaborador da PTC, o custo minímo para receber a TDT via satélite poderá assim fácilmente ultrapassar os 116 Euros (55+61). Mas, caso necessite de dois receptores o custo poderá ultrapassar os 200 Euros.

Obter o kit satélite também poderá não ser fácil. É que aparentemente, ao contrário do que faria supor, não virá um técnico a casa comprovar o sinal da TDT. Existirão inúmeras situações em que, em locais considerados com cobertura TDT ela não existirá. Poderá bastar um prédio ou uma arvore de maior porte a obstruir o sinal e a recepção da TDT por via terrestre será impossível.

Outra questão que poderá motivar o desagrado dos telespectadores mais exigentes prende-se com a diferença de qualidade das emissões. É que a qualidade de imagem dos quatro canais nacionais na TDT terrestre é actualmente superior à qualidade de imagem desses canais emitidos pelos serviços de televisão paga via satélite. A qualidade de imagem na TDT terrestre está salvaguardada, mas não é totalmente claro se a PTC está obrigada a manter o mesmo nível de qualidade na transmissão dos canais TDT via satélite.

Os utilizadores da TDT por satélite são também elegíveis para a atribuição de um subsídio para a compra do equipamento de recepção.

A área total de cobertura dos emissores de TDT é inferior à área de cobertura da rede de emissores de televisão analógica. Cerca de 13% da população terá que recorrer à recepção dos canais TDT via satélite. Em relação à recepção da TDT terrestre, é importante alertar mais uma vez, para a necessidade de comprovar a recepção no local. É a única forma segura de apurar se a recepção da TDT é ou não possível. Têm havido diversas situações em que me é dito que não há sinal e quando se verifica até há sinal relativamente forte. Em caso de dificuldades contacte um profissional experiente.

Fonte: TDT em Portugal, com pequenas alterações

Categorias: ,

9 comentários:

  1. Mas que obessão que este forum tem com a TDT... ninguém está interessado nisso, nem os responsáveis pela sua implementação. Isso é televisão do século passado.

    ResponderEliminar
  2. Não há obsessão nenhuma. Em primeiro lugar a TDT é uma plataforma de TV, e é sobre esse tema que versa o Grelha TV.

    A população que recebe apenas os canais free-to-air ronda os 50%, o que por si só justifica a informação.
    Mas como foi dito, e bem dito, "os responsáveis [não estão interessados] na sua implementação", e por isso é necessário alertar e denunciar a situação.

    A TDT nos restantes países europeus é um sucesso, porque trouxe mais valias para os utilizadores, o que não acontece em Portugal, porque houve o aproveitamento por parte dos operadores, nomeadamente a PT. No resto da Europa a maioria da população não paga para ver inúmeros canais, em Portugal os "inúmeros canais" não existem e a TDT é vista como a "TV para os pobres".

    Por todas estas situações aberrantes, injustas, ilegais até, que apenas querem aumentar os dividendos de algumas empresas, o Grelha TV continuará a denunciar e a postar a informação relativa à TDT, e outras plataformas gratuitas, mesmo que alguns considerem "televisão do século passado".

    Só uma pergunta final, se a TDT é "a televisão do século passado", e as plataformas pagas disponibilizam os mesmos conteúdos que a TDT, que tipo de televisão é o que o cabo, satélite, etc. são?

    ResponderEliminar
  3. Walt Sousa14/04/11, 10:12

    Caro Anónimo

    A TDT é tv do século passado? Tem noção o que é a TDT? Não tem. Não sabe o que é. Não sabe o que diz.

    Mas eu dou-lhe uma dica. Aqui fica um exemplo da TDT Espanhola que um espanhol pode visionar gratuitamente em Madrid.

    http://www.tdt1.com/canales-television-madrid.php

    Portanto, não é a TDT, como pode perfeitamente ver que é TV do século passado. O nosso país é que é do século passado.

    Antes de dizer coisas sem nexo, informe-se. Mas percebe-se porque assina como Anónimo.

    ResponderEliminar
  4. Faz muito bem em alertar para a pobre TDT do nosso pobre país de ricos oportunistas. No hotbird vemos "pedaços" da italiana e ficamos de queixo caido. Mas quando captamos os canais FTA da inglesa... wow Isso sim, é Tv.

    ResponderEliminar
  5. Televisão grátis é televisao do seculo passado!
    Há que pagar para ter conteudos.

    ResponderEliminar
  6. Valter Sousa15/04/11, 10:13

    Eu não sei se este último comentário de um anónimo é do mesmo que disse que a TDT era do século passado mas o absurdo continua a fazer parte do seu discurso.

    Mas vou continuar a mostrar a tristeza de país que temos.

    Por exemplo, a TDT Francesa

    Portugal é um país de emigrantes e a grande percentagem destes são de origem Francesa, no momento do regresso a Portugal existe a necessidade da continuação da ligação com a cultura Francesa.

    Para estes casos existe a possibilidade da recepção de TV com os Canais Franceses à semelhança da oferta existe em território Francês.

    São mais de 15 canais em língua francesa, nomeadamente TF1 , France 2, France 3, France 4 , France 5 , M6 , Arte , Direct 8 , W9 , NT1 , LCP , NRJ 12 , TMC , ITV , Europe 2 , BFM , Gulli e Canal+.

    Possibilidade de recepção através do conhecido satélite ASTRA na posição 19.2, este formato está disponível na oferta com cartão válido por apenas 4 anos. A vantagem deste formato é a possibilidade de recepção de todos os outros canais livres no satélite que chegam às centenas.

    Fonte: tvdigital.tecnopt.com


    Por isso, é melhor deixar os comentários espatafúrdios de lado e começar a ter a noção de que a forma como o nosso país a TDT está a ser tratada é simplesmente vergonhosa. Só num país do 3º mundo controlado por interesses maiores que o do serviço público.

    ResponderEliminar
  7. Bem... eu sinceramente também não estou muito interessado na TDT. Sou assinante de serviço cabo, logo a TDT passa-me ao lado. Mas concordo que em Portugal não se está a fazer o que se devia para a promover. No país profundo muita gente vai deixar de ver televisão sem sequer saber o que se passou...

    ResponderEliminar
  8. Agora termino o Pagamento da RTP. Retirei o Contador da Luz EDP, Agora estou com a Energia Solar.
    Não avho justo, porque não vejo a RTP á muitos Meses, e não estou aqui para dar o meu Dinheiro os que estão na RTP . Obrigado

    ResponderEliminar
  9. Sousa, podias repetir, mas agora em português, por favor?...

    ResponderEliminar

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários