O Bloco de Esquerda, através do projecto de resolução 492/XI, vem recomendar ao Governo a inserção dos canais de interesse público RTP N e RTP Memória no serviço não pago da Televisão Digital Terrestre portuguesa. No documento, o partido tece duras críticas às entidades reguladoras, às operadoras de televisão por cabo e à PT, empresa que venceu o concurso para a distribuição da TDT em Portugal. Segundo o BE:

«A decisão de consagrar um único multiplexer para a televisão digital terrestre não paga foi apenas um primeiro passo para que as possibilidades de acesso e diversidade que a TDT prometia (e que são uma realidade no resto da Europa) fossem roubadas à população portuguesa, com a conivência das autoridades reguladoras responsáveis. A demissão da ANACOM e da Autoridade da Concorrência em todo este processo é particularmente inaceitável.»

A TDT portuguesa é de facto uma das mais pobres a nível europeu e mundial. E poderosos interesses têm impedido que o sucesso que encontra na maioria dos países se repita também no nosso país, pondo em risco o futuro da plataforma TDT e por arrasto o aparecimento de canais de televisão de âmbito regional e local, como já foi inúmeras vezes alertado. Recorde-se que até o operador público RTP, já deu a entender que é contra a disponibilização de mais canais na TDT!

Têm sido lançado sucessivos alertas sobre os inúmeros erros e atropelos cometidos. Lamentavelmente, as forças políticas e a sociedade civil têm, até à data, sido pouco activas na defesa do interesse público que, neste caso, passa também pela disponibilização destes canais classificados de interesse público na TDT.

Recorde-se que o blogue "TDT em Portugal" foi, já em 2009, o autor de uma petição justamente com o objectivo de disponibilizar os canais RTP N e RTP Memória de forma gratuita na TDT portuguesa. A petição foi entregue às autoridades competentes em Julho de 2010.

Fonte: TDT em Portugal, com pequenas alterações

Categorias: ,

6 comentários:

  1. Valter Sousa03/04/11, 00:36

    E é uma vergonha que o principal partido neste momento na oposição e daqui a pouco tempo certamente no poleiro não se pronuncie sobre este assunto. É preciso um partido mais pequeno se pronunciar sobre algo que devia ser do interesse de todos os portugueses, e acima dos interesses económicos de empresas privadas.

    ResponderEliminar
  2. José Mendes03/04/11, 10:53

    Também os canais,TVI 24,SIC NOTICIAS, SIC RADICAL, PORTO CANAL E REGIÕES TV,deviam ser incluídos.

    ResponderEliminar
  3. O Porto Canal? O tal que foi comprado pelo FCP? Então incluam também a Benfica TV já agora...

    ResponderEliminar
  4. Também seria bem vindo.
    Um canal desportivo na TDT.

    ResponderEliminar
  5. Pink Floyd04/04/11, 00:09

    Realmente é típico de países com muito baixo nível este tipo de coisas acontecerem. Já que os telespectadores vão ter que comprar, ou TVs modernos ou a caixa descodificadora, ou menos que se aumentasse a oferta de canais...bastava colocar os canais associados às redes oficiais em Portugal (RTPN, TVI24, SIC NOTÍCIAS, etc) e já tínhamos uns 10 canais.
    A ganância dos operadores Cabo e Satélite é que fazem com que este tipo de coisas aconteçam, coniventes com as autoridades para as telecomunicações. Vejam os exemplos da europa fora e da vizinha espanha.
    Apela-se ao progresso (com o apagão do sinal analógico) mas parece-me a mim que é Portugal e os seus políticos que estão submersos no apagão total.

    ResponderEliminar
  6. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários