Portugal está a perder a oportunidade de alargar a oferta de canais televisivos de sinal aberto com a introdução da Televisão Digital Terrestre (TDT), garantiu à agência Lusa o investigador brasileiro Sérgio Denicoli.

«Tenho a impressão que não é muito interessante para as empresas que possuem serviços de TV por subscrição que haja uma grande discussão sobre a introdução da TDT», afirmou Sérgio Denicoli, doutorando na Universidade do Minho e que acaba de lançar o livro «TV Digital - Sistemas, Conceitos e Tecnologias».

Para o investigador, se as pessoas tivessem consciência da importância da TDT, «elas exigiriam, por exemplo, um maior número de canais, como acontece em quase todos os países da União Europeia».
Espanha, que já concluiu a transição do analógico para o digital em Abril de 2010, aproveitou a passagem para TDT para aumentar de seis para 20 a oferta de canais gratuitos, cinco dos quais da televisão pública (RTVE).

"Em Portugal, o que é que vai acontecer? Vamos desligar o sinal analógico, e na TDT vamos ter exactamente o mesmo número de canais. Se as pessoas estivessem mais informadas, a partir de campanhas publicitárias, tenho a certeza que o nível de exigência perante as autoridades seria muito maior", frisou.

Sérgio Denicoli defendeu que, pelo menos, os canais temáticos da televisão pública, como a RTPN, RTP Memória e RTP Música, deveriam ter acesso grátis na TDT.

"Se tivermos poucos canais na televisão gratuita, isso obviamente acaba por favorecer empresas que têm serviço por subscrição, que é o caso da PT [Portugal Telecom] e de outras", salientou.

A introdução da TDT em Portugal foi concessionada em concurso público à PT, que já garantiu a cobertura de 87 por cento do território português, sendo os restantes 13 por cento assegurados por satélite.

A primeira campanha de divulgação da TDT arranca quinta-feira, dia em que o governo anuncia publicamente o projecto. Sérgio Denicoli considerou que esta campanha chega "muito atrasada", dado que está prevista já para Maio a primeira experiência de "apagão analógico", com a introdução da TDT em Alenquer.

Fonte: Diário Digital e DN

Categorias: ,

9 comentários:

  1. Valter Sousa08/03/11, 14:53

    Tretas.

    Em Espanha tb existem operadores de TV paga: Ono, Imagenio, Euskaltel, TeleCable, Acutel, Aotec, etc e que remédio tiveram eles em saber dividir o negócio com a TDT e os seus 20 canais. Quer-me parecer é que o governo espanhol olhou este problema do ponto de vista de vista que interessa, o espectador, e não do lado do dinheiro. Enfim, é apenas a demonstração de que quem está no governo deixa-se levar pela ganância da PT, Zon e "amigos".

    ResponderEliminar
  2. Pink Floyd08/03/11, 16:42

    Bastava a RTP transmitir no TDT o RTPN, RTP Memória. A Sic tem a Sic Notícias, SIC Mulher, Sic Radical. A TVI tem a TVI notícias. E assim, no TDT, já tínhamos 10 canais não pagos para o público que não tem acesso ao cabo ou satélite.
    Não esqueçamos que todos pagamos a RTP na fact. da EDP. Era legítimo que todos os canais da RTP aparecessem no TDT. Este sistema também existe para dar maior largura de banda e possibilitar ter mais canais mas, parece-me, que aqui em portugal vai ser um "deserto".

    ResponderEliminar
  3. Pink, não te esqueces do Novo canal RTP Musica ... Não vai estar na TDT...

    ResponderEliminar
  4. Além dos canais referidos, também o Porto Canal e o Regiões TV, deviam ser incluídos na TDT.

    ResponderEliminar
  5. Valter Sousa08/03/11, 19:59

    O problema, Anónimo, é que nem os canais da RTP, nem da Sic, ou o Porto Canal, seja que canal for estão interessados a ficar disponíveis a troco de nada. Seria o governo português que teria de tomar medidas por lei (legislar) para que tal acontecesse e os obrigasse a mudar.

    ResponderEliminar
  6. Hispasat 1E pode distribuir 600 canais HD



    O mais recente satélite do operador Hispasat, o 1E – lançado em Dezembro de 2010 e cuja exploração comercial deverá acontecer muito em breve (ver notícia de sexta-feira dia 4 de Março) – tem capacidade para difundir até 600 estações em Alta Definição. É o que adianta o grupo espanhol num comunicado onde destaca distribuir actualmente 35 canais em HD e 2 em 3D e no qual apresenta as conclusões do projecto Palco, um consório que reúne empresas espanholas como a própria Hispasat (impulsionadora e coordinadora), TV3, Telefónica Servicios Audiovisuales, Promax, Televés, a “Universidad Politécnica de Madrid” e a “Federación Nacional de Instaladores de Telecomunicaciones” (FENITEL) que trabalhou nos últimos quatro anos para impulsionar o arranque da Televisão de Alta Definição no país vizinho, favorecendo o desenvolvimento de sistemas envolvidos nesta tecnologia. Entre as equipamentos apresentados ao longo da reunião deste consórcio realizada há dias, destaca-se um protótipo de receptor combo HDTV terrestre/satélite e vários medidores de campo multi-standard (DVB-S/S2, DVB-T/T2...) já disponíveis comercialmente. Nestas conclusões, este consórcio afirma ter dar igualmente uma atenção especial à tecnologia DVB-S2, ligada à difusão da HDTV por satélite, tendo sido realizadas iniciativas de formação para a implementação deste sistema com êxito.

    Publicado no Quarta 9 de Março de 2011 http://www.telesatelite.net/

    Grelha Tv se Podes Publicar ou Postar na Grelha Tv ... Obrigado ?

    ResponderEliminar
  7. Obrigado Scholes. Já foi a actualizada a notícia anterior, passando agora a incluir as novas informações.
    De registar a frase engraçada "Grelha Tv podes Publicar no Grelha Tv".

    ResponderEliminar
  8. Desculpa, pela a minha Informação...
    Mas não sei o seu Nome ???
    As minhas Sincersa Desculpas, não volta Acontecer. Obrigado.

    ResponderEliminar
  9. Não há problema nenhum Scholes, apenas achei piada à frase. Podes chamar na mesma.

    ResponderEliminar

MEO
NOS
TDT
Comentários
Comentários