Grelha TV - Agosto 2014

Lista de Canais Atualizada

Cabovisão

Que bem que se está na Cabovisão!

MEO

É outra vida!

NOS

Há mais em nós!

Vodafone

Power to you!

A Vodafone arrancou no final do mês de setembro a operação que junta num só equipamento o que até agora necessitava de dois para ser funcional. O ONT, responsável pela conversão da comunicação ótica em comunicação elétrica, foi integrado no router, elemento esse que é responsável pela gestão de toda a rede doméstica do cliente e ao qual o descodificador de TV se liga, assim como os clientes de modo a acederem à Internet ou para telefonarem.

O equipamento escolhido para esta nova solução da Vodafone foi o Huawei HG8247H, que entre outras características possui: RF overlay (função que dá acesso aos canais analógicos/digitais sem descodificador), 4 portas Gigabit, 2 portas de telefone, Wi-Fi com duas antenas externas e porta USB.

Quanto ao calendário, a Vodafone tem atualmente em marcha a fase piloto em que uma quantidade muito reduzida de clientes está a testar o serviço, ainda este mês deverá ser estendido a um pequeno grupo de clientes não piloto, ou seja, clientes comuns e a empresa tem a intenção que no final do ano esta seja a solução pré-definida a ser implementada a novos clientes.

Por: Grelha TV

0 Comentários

As informações são escassas, mas segundo indicou uma fonte ao Grelha TV a equipa da empresária, que detém a operadora angolana Zap e que em Portugal era das uma das acionistas de referência da portuguesa ZON que se fundiu com a Optimus e deu origem à NOS, terá tido vários encontros na sede da Vodafone Portugal com altos responsáveis da operadora na semana passada.

As razões para tão extensas conversas não são conhecidas mas é conhecido o interesse da empresária, filha do presidente angolano José Eduardo dos Santos, pelo mercado português.

De relembrar que na altura do início do processo de fusão da ZON com a Optimus chegou a ser avançada a possibilidade de a Vodafone lançar uma OPA à ZON o que não se veio a verificar. De relembrar igualmente que quando a Sonaecom, dona na altura da Optimus, fez uma oferta pública de aquisição à PT, a mesma teve luz verde por parte dos reguladores tendo sido imppostos apenas "remédios" para o mega operador que seria então criado. Os acionistas da PT acabaram depois a rejeitar a oferta e optaram por separar da empresa mãe a PT Multimédia, que deu depois origem à ZON.

Por: Grelha TV

0 Comentários

O canal americano Crime & Investigation, que em 2011 foi lançado em Espanha pela Chello Multicanal, responsável em Portugal pelo História, Odisseia ou o Bio, deve chegar em breve a Portugal.

A indicar o arranque deste novo canal está o registo do sítio citv.pt pela Chello Multicanal em janeiro deste ano, assim como a própria página, que já tem diverso conteúdo do canal em português, apesar de haver ainda muita informação copiada da página do canal História, que celebra atualmente o seu 15.º aniversário. Além da página oficial o canal também já possui um espaço oficial no Facebook, criado em dezembro.

Na última semana houve também a disponibilização, por parte da Chello Multicanal, de três vídeos de promoção a programas do canal, nomeadamente "Terapia do Medo", ""Dog & Beth - À Caça de Fugitivos" e "Dr. G - Médica Forense". Todos os vídeos foram disponibilizados legendados e narrados em português.






Quanto ao nome do canal, apesar de em Espanha ter sido adaptado para castelhano o nome inglês, em Portugal, pelo menos segundo os vídeos, o nome a adotar será o original, ou seja, Crime & Investigation.

De relembrar que em 2012, uma responsável da Chello Multicanal, em entrevista, dava conta do arranque do canal em breve, o que acabou por não acontecer, à semelhança da também aventada mudança de 4:3 para 16:9 do Bio.

Atualização 2 (01-04-2014): O canal atualmente só está a ser transmitido para o continente africano, daí as promoções aos programas do canal terem a indicação do fuso horário "CAT - Central Africa Time". O Crime & Investigation é transmitido através da DSTV, nomeadamente em Angola e Moçambique que deram conta do início das emissões do canal nas suas páginas oficiais do Facebook. Quanto às emissões em Portugal, não é conhecida, até ao momento, qualquer informação oficial, apenas relatos mais ou menos fidedignos de que a Chello Multicanal pretende disponibilizar o mesmo no território português.

Por: Grelha TV

Registo do Domínio da página


Página do Canal


Facebook do Canal




14 Comentários

Caros visitantes,

Como já puderam verificaram o Grelha TV está sem atualização há algum tempo, não por falta de novidades, uma vez que têm sido muitas ultimamente, mas porque não tem havido capacidade para publicar em tempo útil as várias informações, assim como, proceder à atualização das outras páginas existentes.

Posto isto, foi tomada a decisão de suspender, por tempo indeterminado, o Grelha TV, deixando acessível todas as publicações feitas até ao momento. Esperamos que este não seja um adeus, mas apenas um até já e que o projeto seja retomado em breve ao haver capacidade para tal.

Neste momento, apenas podemos agradecer a todos os que nos acompanharam nestes três anos, assim como a todos os que contribuíram seja com informações ou com trabalho para que o Grelha TV pudesse chegar a todos os visitantes. Um muito obrigado a todos!

Grelha TV

9 Comentários

A RTP pode vir a ter a sua própria rede para transmitir os seus canais na Televisão Digital Terrestre (TDT), que até agora tem sido emitidos através da rede montada pela PT.

De acordo com a Comissão de Trabalhadores (CT) da estação pública e com um estudo académico da Universidade do Minho, de Sérgio Denicoli e de Mariana Lameiras, "a RTP possuiu uma rede de transmissores que foi construída para a rádio digital terrestre que pode ser adaptada." Uma rede T-DAB que, segundo garante a CT no mesmo estudo, "possui capacidades para receber sinais via satélite e retransmiti-los."

Em declarações ao DN, nem o professor nem a CT precisam qual o volume de custos envolvidos nesta alteração, mas adiantam que esta solução não acarreta mais custos para os lares com TDT. "Vão ser precisos estudos mais aprofundados. A adaptação não é muito onerosa porque a parte mais cara está feita, ou seja, a estrutura da rede está toda montada. Basta transformar um passivo em ativo e, em poucos anos, a RTP pode deixar de gastar com o transporte de sinal o que atualmente paga", afirma Denicoli.

Recorde-se que o presidente da RTP, Alberto da Ponte, declarou em Comissão Parlamentar de Ética, em julho, que "seria muito bom limitar o custo" da TDT, cujo montante estava acima dos seis milhões de euros anuais. "Os indicadores dizem-nos que não é necessário um grande investimento", afirma Camilo Azevedo, porta-voz da CT, que afirma que "o valor é amortizável em poucos anos".

Um engenheiro eletrotécnico especialista em TDT garantiu que "a adaptação da rede pode custar em torno de dez milhões de euros porque mais de 80% dos custos estão pagos." A cobertura da rede, lê-se no documento, chegou "em períodos de teste a 72% do território e a 74% da população". Um valor que, explica o mesmo engenheiro que pediu anonimato, "pode ultrapassar os 80% do território com a multifrequência".

De acordo com o estudo, que o porta-voz da CT disse ter já "enviado ao ministro" adjunto e do desenvolvimento regional, Miguel Poiares Maduro, a adaptação da rede T-DAB pode ser feita em três cenários. Numa primeira possibilidade, transformar a rede T-DAB em rede TDT. Um investimento que "seria reduzido perante a economia que a RTP alcançaria ao não pagar a terceiros". Num segundo cenário, seria possível adaptar a rede "para as transmissões multimédia", incluindo "telemóveis, tabletes, portáteis e autorrádios." Os custos da adaptação "são quase nulos", lê-se. O terceiro cenário seria um híbrido das duas soluções anteriores com possibilidade de "haver serviços interativos". Entre eles, "a possibilidade de serviços de telebanco, sendo que cada instituição interessada em utilizar a tecnologia, seria um potencial cliente para a RTP", descreve o documento.

Fonte: DN

7 Comentários

O canal dedicado ao Poker, o The Player Channel, vai cessar as suas emissões no território português.

A informação foi divulgada através de um comunicado feito pelo MEO aos seus clientes, onde revela que o canal sai da sua oferta a 30 de setembro de 2013. De relembrar que também a Cabovisão já avisou os seus clientes da retirada do canal, entrando para o seu lugar o Ginx, no final de setembro. Substituição que o MEO não refere, indicando que para já não deve ser colmatada a perda deste canal.

Relativamente aos restantes operadores, não há informações sobre quando o The Player Channel deixará de emitir, mas provavelmente, uma vez que dois operadores eliminam o canal na mesma data, Optimus Clix, Vodafone e ZON devem retirar o The Player Channel no arranque do mês de outubro.

Por: Grelha TV

1 Comentário

Paulo Fernandes, presidente do grupo Cofina, quer um canal em sinal aberto na Televisão Digital Terrestre (TDT) e, preferencialmente, em alta definição (HD). O presidente da empresa detém o Correio da Manhã e o canal CM TV (canal exclusivo MEO), garante que a empresa está em condições de "desenvolver um projeto credível e sustentado" em sinal aberto na TDT, "quer a nível de conteúdos, quer a nível da expertise tecnológica".

Em carta enviada à Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) e à Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), o empresário lembra que a CM TV, que criou 80 novos postos de trabalho, difunde diariamente entre 12 e 14 horas de produção própria, em alta definição, totalmente em português. No documento, o gestor manifesta ainda "o desejo de concorrer a futuras concessões de alvará para televisão FTA [sinal aberto], no quadro da TDT", e compromete-se a apresentar "um projeto de interesse nacional, com qualidade técnica, privilegiando a produção nacional e a língua portuguesa".

Paulo Fernandes defende mais canais em sinal aberto e entende que só o "aparecimento de novas propostas poderá continuar a cativar o interesse do público e dos investidores publicitários". Neste contexto, afirma que a empresa é "penalizada na sua concorrência com os restantes grupos media de relevo, porque justamente não possui um canal" em sinal aberto, já que mais de 75% do investimento publicitário em Portugal é feito neste tipo de televisão.

Fonte: CM

1 Comentário

O MEO procedeu à renovação da sua oferta paga ligada à cultura e à nação indiana.

Da grelha de canais saiu o Sab TV, um canal de entretenimento, para dar lugar a um outro também de entretenimento, o Zee TV, juntamente com um dedicado ao cinema indiano, o Zee Cinema. O Sab TV estava até agora disponível em exclusivo no MEO, exclusivo esse que é agora substituído pela exclusividade do Zee Cinema. Já o Zee TV era apenas acessível na ZON, que finda agora a distribuição única ao chegar o canal ao serviço da PT.

Os canais estão disponíveis para subscrição em pacote de 2 ou 4 canais por um preço que varia entre os 10,49 euros e os 16,29 euros mensais.

Por: Grelha TV com: Vivanet

2 Comentários
MEO
TDT
ZON
Comentários
Comentários